Páginas

Foto do fundo: Auto-retrato - São Miguel do Oeste - SC by Alice Elaine

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Descobertas

Depois que a gente cresce e começa a ampliar nossa visão é que os pensamentos infantis, quando lembrados, tornam-se muito engraçados.
Por exemplo: eu costumava achar que Atum fosse um peixinho, parecido com uma sardinha, pois vinha nas latinhas. Pois é, eu me enganei completamente.


Eu ficava muito intrigada com uma canção do Roberto Carlos:
"Eu quero ter um milhão de amigos e bem mais forte poder cantar... Eu só não quero cantar sozinho, eu quero um coro de passarinho..."
Eu me perguntava, ingenuamente... por que ele quer um couro de passarinho? - eu não sabia ler ainda, só ouvia o "coro" e nunca relacionava ao conjunto de vozes... CRIANÇA.
Há pouco tempo, descobri que não fui a única e ficar remoendo esta informação e indignação com o cantor por causa dos pobres pássaros...
Outro motivo de riso, agora, é lembrar o que eu acreditava ser um torcicolo. Pra mim, qualquer torção era um torcicolo. Eu torcia o pé e dizia: "Pai, to com torcicolo aqui."
Fazer o que, não é mesmo...
Mas a pior história que me aconteceu devido a esta ignorância infantil/adolescente, aconteceu quando eu fui comprar um par de tênis com meu pai. Coisa rara, ele ia deixar EU escolher aquele que eu quisesse.
Voltei pra casa com uma "Conga"! (Legítima, Conga mesmo!)
Minha mãe ficou doida, como é que eu saio pra comprar um TÊNIS e volto com uma CONGA!
Minha explicação foi simples, pois tudo que eu experimentava me apertava o calo!
Calo??? Com 10 anos eu tinha um CALO?!
Tststststs...
Era um bicho-de-pé!

Um comentário:

Mayara disse...

Nostalgia! Incrível como somos movidos pelas nossas impressões infantis, de mentes lunáticas e fantasiosas... Nem quero mais destruir aqueles velhos argumentos de criança, penso que vou ser, eternamente no meu íntimo, aquela menina esquisita de óculos e dentes tortos.

Onde estão?